CADERNOS DE PSICANÁLISE (CPRJ) é um periódico científico oficial do Círculo Psicanalítico do Rio de Janeiro. Publicado em dois volumes anuais, procura agregar artigos relativos a questões temáticas, postas a cada ano em debate pelo CPRJ, reservando, contudo, um espaço para artigos com temas livres e resenhas de livros, desde que concernentes ao domínio psicanalítico e suas interfaces.

Lançado em 1979 como Boletim Interno, adquiriu o nome atual em 1994, quando se tornou uma publicação anual. A partir de 2011, o periódico passou a ser semestral, sendo que neste primeiro ano, uma só edição agregou os dois números produzidos. Já a partir de 2012, os dois volumes do ano passaram a ser publicações distintas, com previsão de lançamento regular para agosto e dezembro. Desde dezembro de 2017, volume 39, número 36, passou a ser publicado somente no formato eletrônico.

Cadernos de Psicanálise (CPRJ), embora não seja editado por uma instituição de ensino superior, têm como objetivo se manter como uma revista de referência na área da Psicanálise, seguindo as diretrizes estabelecidas pela CAPES para a boa avaliação de uma publicação científica. Sendo assim, tanto os autores quanto os membros do conselho científico da revista são oriundos de diversas instituições de vários estados do Brasil e ainda de outros países.

O Círculo Psicanalítico do Rio de Janeiro foi fundado em 27 de março de 1969. É uma sociedade de psicanálise fundamentada na obra de Sigmund Freud e de seus continuadores, que não se propõe a oficializar nem a excluir qualquer corrente do pensamento psicanalítico. Prioriza a formação, o ensino e a pesquisa em psicanálise e valoriza a troca com outras instituições. Desde seu início é filiada à International Federation of Psychoanalytic Societies (IFPS), entidade que congrega mais de 20 sociedades de vários países da Europa e das Américas. Na IFPS o Círculo mantém expressiva participação em todas as suas assembleias e congressos internacionais, que são bienais. Já em abril de 2017, o CPRJ foi convidado pelo Centro de Estudos Psicanalíticos de Porto Alegre (CEP de PA) para se filiar à Federação Latino-Americana de Associações de Psicoterapia Psicanalítica e Psicanálise (FLAPPSIP), sediada em Montevideo, que tem em seu quadro instituições da Argentina, do Brasil, do Chile, do México, do Peru e do Uruguai. O Círculo participa também do Movimento “Articulação de Entidades Psicanalíticas Brasileiras”, que acompanha as tentativas (equivocadas) de regulamentação profissional da psicanálise no Brasil.

Nesse contexto, os editores de Cadernos de Psicanálise (CPRJ) entendem que este tipo de publicação deve se colocar a serviço de uma ética da Psicanálise, seja no sentido da clínica stricto sensu ou de sua extensão, acolhendo e enfatizando, assim, o lugar da Psicanálise na pólis em sua natureza não partidária, sem se furtar, no entanto, a ter um pensamento crítico com relação à cultura.